Topo Ir para conteúdo

Capela de Santa Eulália

Rua Santa Eulália, 4745-549 São Romão Coronado

Apesar de ser um templo secundário, esta capela marcou com preponderância os modos de vida das populações que vivem ao seu redor. Erigida em honra de Deus e da santa, a ela acorrem os crentes, em datas festivas que também servem de referência às atividades dos calendários agrícola e religioso. Nesses dias, acorrem à capela inúmeros devotos, concretizando invocações, cumprindo promessas e realizando práticas religiosas e profanas singulares.

Implantada num pequeno outeiro subjacente à igreja paroquial, nela se realizam as festas da Santa que intercalam, anualmente, com as de São Bartolomeu.

O edifício, de arquitetura singela, possui um só corpo de planta retangular que se associa ao volume quadrangular da sacristia. A ladear a porta principal da capela encontram-se duas janelas denominadas de “visitadores”. Segundo a tradição do lugar, estão sempre abertas para que os peregrinos possam contemplar a imagem a partir do exterior.

No interior, resultado de intervenções recentes, toda a capela é revestida de azulejo, despojada de talha ou retábulos. No altar principal possui a imagem de um Cristo Ressuscitado e, na cabeceira da capela-mor, encontra-se a imagem de Santa Eulália. Esta, no braço esquerdo, segura uma palma, símbolo do seu martírio, e na mão direita suporta um cacho de uvas, atributo singular. No dia da procissão, realizada nos anos ímpares, no domingo mais próximo ao dia de Santa Eulália, o 8 de agosto, a imagem sai no andor com um cacho de uvas naturais na mão.